Usar o Access para gerenciar os dados

O primeiro formato MS-Access desenvolvido para DOS foi de fato um software de comunicação projetado para competir no mercado com grandes produtos para o mesmo propósito. No entanto, este projeto da Microsoft não se acalmou no mercado. Foi somente no segundo semestre de 1992 que a Microsoft lançou seu primeiro sistema de gerenciamento de banco de dados: Microsoft Access (MS Access).

A Microsoft tinha uma grande vantagem no mercado, pois foi a primeira empresa a publicar software que podia ser executado na plataforma Windows, enquanto outros programas neste segmento, impulsionados pelo dB se, estavam focados no ambiente DOS. Quando foi lançado a um preço muito atraente, o MS Access 1.0 para Windows logo tomou seu lugar. Um dos fatores que contribuiu significativamente para este resultado foi o preço de apenas noventa e nove dólares, e também levamos em conta os investimentos feitos pelos administradores da Microsoft, tais como a compra de software da Fox por US$ 170 milhões.

Apesar dos benefícios deste lançamento, faltava o conjunto de ferramentas dos desenvolvedores, o que deu origem a muitas reclamações, bem como a limitação do software a 128 MB de memória. Já em 1993, foi lançado no mercado MS Access 1.1 com uma extensão para 1 GB de memória, e com ele veio um kit de distribuição e incentivos para que os desenvolvedores criassem e vendessem suas próprias aplicações sem que os clientes tivessem que ter uma versão Access em seu computador simplesmente usando o Runtime Access.

Entretanto, o programa teve que ser readaptado, e dois anos depois, na versão 2.0, houve mudanças. Agora era possível trabalhar com 254 mesas simultaneamente e no mesmo arquivo. O novo ambiente de desenvolvimento facilitou o trabalho do programador, e agora não é mais necessário inserir múltiplas linhas de código. No mesmo ano, a versão em português do Access chegou ao Brasil.

A nova versão do MS Access de 1995 vai para a versão 7.0 depois do Microsoft Office 7.0. A nova versão do Access, introduzida na era dos 32 bits, tem Visual Basic for Applications (VBA) e seu próprio ambiente de desenvolvimento. Além da função de replicação de banco de dados, que oferece a possibilidade de trabalhar off-line em cópias de bancos de dados, ela pode ser sincronizada com o banco de dados central.

A versão 8.0, preparada para a Internet, foi lançada em março de 1997. Ela é capaz de gravar hiperlinks e salvar arquivos em formato HTML. E em 1999, a versão 9.0, também conhecida como MS Access 2000, foi lançada com o apoio de OLE DB e relações com bancos de dados da empresa. Nessa época, a Microsoft retirou a FoxPro do Visual Studio e a manteve como um produto autônomo até hoje. Isto significa, em 2002, uma nova versão com suporte para uma linguagem mais geral, XML (Extensible Markup Language), que é uma linguagem de marcação, e dá maior completude a partir de um navegador capaz de criar páginas HTML para acessar dados de banco de dados.

O Access 2003 versão 11 traz maior integração do navegador; além das tags VBA, XML e SQL são integradas com consultas a tabelas bancárias.

Histórico